investimento
Investimento

Quais podem ser os riscos envolvidos em um investimento?

Tempo de leitura: 3 min

A gestão de risco é uma ação que visa reduzir as possibilidades de perdas financeiras em um investimento. Por meio dela, um investidor tem uma noção mais clara dos possíveis pontos falhos de uma aplicação, bem como aqueles que podem colocar o dinheiro em risco.

De fato, esse processo não acaba de uma vez com as ameaças existentes em um investimento, no entanto, ele é capaz de reduzir drasticamente as possibilidades de um investidor perder o seu dinheiro.

Neste artigo, você conhecerá os principais tipos de riscos em investimentos, bem como as formas de geri-los. Acompanhe!

Mercado

Os riscos de mercado são os mais comuns e mais mencionados no mundo dos investimentos. Basicamente, tratam-se de oscilações que o próprio mercado sofre ao longo dos anos e que, em alguns casos, não podem ser previstas nem mesmos por especialistas.

Os principais causadores são elementos bastante conhecidos pela maioria dos brasileiros, como a taxa de juros, variação cambial, inflação, entre outros. O investidor deve conhecer cada um desses conceitos e verificar o impacto que eles podem causar às suas aplicações.

Crédito

Mencionado em termos simples, o risco de crédito tem relação com o calote. Ou seja, quando você investe em algo que depende do pagamento de um terceiro e este, por sua vez, não realiza essa quitação.

Isso pode ocorrer em investimentos, como Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), compra de imóveis para locação ou até mesmo com CDB`s de bancos que venham a entrar em liquidação (caso o valor investido ultrapasse o valor estabelecido pelo Fundo Garantidor de Crédito-FGC).

Liquidez

O risco de liquidez está relacionado às incertezas sobre a capacidade de um determinado ativo ser convertido em recurso disponível. Por exemplo, o investimento em imóveis costuma gerar um risco de liquidez considerável, uma vez que pode haver oscilações em seus preços.

Ele também pode estar relacionado ao tempo que o seu dinheiro ficará investido. Basicamente, está ligado ao período em que o valor deverá permanecer aplicado sem ser removido.

Portanto, o investidor deve ficar atento a essas questões e ter a consciência que o valor não poderá ser retirado antes do tempo. Caso isso seja feito, a rentabilidade do seu ativo será severamente prejudicada, uma vez que ele não terá o tempo necessário para retornar em lucro.

investimento

A importância de se conhecer os riscos de um investimento

Saber quais são os riscos envolvidos em uma aplicação financeira é um dos fundamentos básicos para ter sucesso nesse tipo de negócio. Esse elemento é o que determinará se um investimento é viável ou não e, até mesmo, quanto você poderá aplicar inicialmente.

A gestão de riscos, quando bem feita, pode, literalmente, salvar o seu dinheiro. Conhecê-los e saber como diminuir seus impactos sobre os investimentos proporcionará a você uma melhor visão sobre a realidade da sua aplicação, bem como as possibilidades de ganhos.

Diversifique seu risco!

Todo o trabalho de gestão de riscos pode ser executado de forma mais simples se você puder contar com o apoio de uma empresa especializada para guiar os seus investimentos. Nesse caso, você obterá a ajuda de profissionais que possuem experiência no mercado de investimentos, e poderão lhe orientar quais os riscos que você está correndo em cada investimento.

Como disse Warren Buffett: “O risco advém de você não saber o que está fazendo.” 

Gostou deste artigo? Que tal continuar aprendendo sobre finanças e investimentos? Leia agora o que é liberdade financeira e como alcançá-la!