Planejamento financeiro
Financeiro Planejamento financeiro

Planejamento financeiro para 2018: como um financiamento pode te ajudar?

Tempo de leitura: 6 min

O ano mal acabou e os desafios financeiros já começam a acumular para 2018. Quando as contas não fecham mais e o orçamento fica desajustado é como se o ciclo nunca se encerrasse: as pendências se arrastam para o mês seguinte — ou, como o momento aponta, para o ano seguinte — e nunca são resolvidas.

Se você quer escapar dessa enrascada, agora é a hora de iniciar o planejamento financeiro para 2018. Essa é uma avaliação fundamental para quem quer ajustar as contas e ter mais tranquilidade. Para quem está endividado, é ainda mais importante buscar soluções para quitar todas as dívidas.

Confira o artigo de hoje e veja como um financiamento pode ajudar você a organizar as suas finanças! Boa leitura!

A hora de começar o planejamento financeiro para 2018

Anos de crise e de baixo crescimento econômico são desanimadores e conturbam a vida financeira de qualquer pessoa — desde o trabalhador assalariado que perdeu o emprego até o empreendedor que está vendo suas receitas diminuírem e as despesas aumentarem. São cenários desanimadores e que levam à desorganização.

Diante das contas que começam a atrasar, a busca desesperada por crédito tem levado brasileiros a assumir dívidas onerosas — como usar o rotativo do cartão de crédito e o cheque especial. Pronto, a bola de neve está formada.

No entanto, antes que a avalanche desmorone na sua cabeça, dá tempo de agir de forma racional e mais estratégica. O primeiro passo é a organização — isso vale também para quem não está endividado, mas quer alçar voos maiores em 2018.

É aí que o planejamento financeiro ganha importância crucial. Não adianta empurrar os problemas para frente, acumulando dívida atrás de dívida, ou abrir mão de oportunidades de negócio por falta de capital de giro.

Quer saber como fazer isso sem grana? Calma! Você verá que é possível, nós estamos aqui para ajudar você. No entanto, antes de qualquer decisão, coloque tudo na ponta do lápis: anote todas as dívidas atrasadas e todas as que estão para vencer nos próximos meses.

Você já sabe o quanto deve. Então, quais são os seus planos? Quitar as dívidas ou reduzir o custo delas? Investir na sua empresa? Essa parte é fácil, todo mundo faz a sua listinha de metas para o ano seguinte. Faça a sua lista de metas financeiras e acompanhe nosso raciocínio para ver que você conseguirá tirá-las do papel.

Empréstimo com garantia: maior valor com menor custo

O empréstimo pode ser um aliado para quem quer resolver ou melhorar as finanças. Ainda que pareça um risco — e, dependendo de como se lida com ele, pode até ser —, há muitas vantagens a serem consideradas.

O discurso recorrente é o de que mais dívidas devem ser evitadas. No entanto, como já vimos, há situações em que a falta de recursos não só eleva as dívidas postergadas como pode minar investimentos que trariam maiores ganhos.

É claro que tudo dependerá de como você se financiará. Adquirir capital a um custo alto, com juros elevados, é, realmente, uma furada. Contudo, caso o empréstimo seja suficiente para resolver o seu problema com juros menores, ficará mais fácil quitar todas as dívidas ou fazer investimentos, concorda?

Se a prestação do empréstimo for menor do que o valor de todas as dívidas somadas para o mês, você está em vantagem e condições mais viáveis para quitar essa única conta. Para quem está pensando em investir no próprio negócio, a saída também é válida. A razão do investimento empresarial é aumentar os lucros.

Então, se a oportunidade que você quer aproveitar neste momento renderá frutos e mensalmente eles serão superiores do que a parcela do empréstimo, você fará a alavancagem perfeita.

Essa atitude impulsionará seus rendimentos a um custo fixo, que fica abaixo do que está sendo pago. Em outras palavras, você usou um empréstimo não para ter uma dívida a mais, mas para auferir lucros.

Garantias aceitas e créditos concedidos

Esse cenário não vale para qualquer tipo de empréstimo. É aqui que você precisa estar bastante atento. Existem soluções que se encaixam nessa perspectiva e elas têm o potencial de dar um novo gás ao seu ciclo financeiro — no entanto, é preciso escolher corretamente. Uma opção nesse sentido é o empréstimo com garantia.

Para quem tem bem imóvel ou móvel quitado em seu nome, é possível usá-lo como garantia na aquisição do empréstimo. Para a instituição que concederá o crédito, essa é uma forma de reduzir riscos do empréstimo. Como os riscos são menores, os juros também serão reduzidos.

O empréstimo com imóvel dado como garantia permite a liberação de crédito equivalente a até 60% do valor do imóvel, seja ele comercial ou residencial. Por isso, é a opção mais adequada para quem precisa de uma quantia elevada, que poderá ser usada livremente.

O montante poderá servir para investimento no negócio próprio, para trocar uma dívida mais cara por outra de menor custo, para adquirir um novo imóvel ou outro bem durável e até para bancar a viagem dos sonhos.

No empréstimo com veículo como garantia é possível obter crédito de até 80% do valor do automóvel (dependendo do ano e das condições). Da mesma forma, o valor pode ser usado livremente.

O empréstimo com garantia tem uma das menores taxas do mercado e, por isso, é uma ideia interessante e ser considerada no seu planejamento para 2018.

Vale lembrar que, por conta da garantia, essa é uma opção menos burocrática — além de mais barata. Para quem tem enfrentado dificuldade com aprovação de empréstimo, a possibilidade de conseguir esse crédito de forma rápida e cômoda é maior.

Cuidado com as armadilhas

Como qualquer outro tipo de empréstimo, o empréstimo com garantia tem riscos. Porém, eles são decorrentes da própria organização do devedor. Se a prestação estiver em dia, não há com o que se preocupar.

O problema começa quando não é possível arcar com o pagamento, o que pode levar à alienação do bem dado como garantia. Por isso o planejamento é tão importante.

E então? Você está preparado para começar o seu planejamento financeiro para 2018? Então, assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este no seu e-mail!