Planejamento financeiro

Educação financeira para crianças: por que é preciso começar cedo?

Tempo de leitura: 3 min

Alguns hábitos devem ser cultivados desde cedo. Entre eles, estão o ato de poupar e analisar as escolhas. Sendo assim, a educação financeira para crianças é fundamental para a formação delas. O dinheiro é uma ferramenta que as pessoas usam por toda vida e isso não deve ser ignorado.

Como as questões financeiras influenciam na formação das crianças? Em primeiro lugar, ela terá a consciência dos gastos e dará valor às coisas. Se o seu filho for organizado financeiramente desde cedo, terá mais chance de realizar seus sonhos.

Suas realizações podem ser, por exemplo, montar um negócio, comprar uma casa ou um carro, capacitar-se para ser um profissional liberal de sucesso ou trabalhar na empresa que tanto deseja.

Viu como esse conceito é importante? Apesar de muitas pessoas não gostarem de tocar no assunto dinheiro, uma administração eficiente ajuda a concretizar os nossos planos. Neste post, daremos dicas de como você pode ensinar o seu filho a cuidar bem das finanças. Continue a leitura e confira!

Dê exemplos

As crianças observam o comportamento dos pais e baseiam os seus atos no comportamento deles. Se no fim de cada mês você e o seu cônjuge falam sobre dinheiro e poupam parte da renda mensal, seu filho perceberá isso e estará mais propenso a seguir o exemplo quando envelhecer.

Uma boa ideia é colocar parte da sua renda em um cofre quando ele estiver prestando atenção. Diga que é o cofre de economias da família. Dessa forma, ele perceberá que poupar é algo normal.

Ofereça uma mesada

A mesada é a maneira mais comum de inserir as crianças no mundo das finanças. É  uma boa alternativa para ensinar os pequenos como eles podem administrar o próprio dinheiro, evitando que gastem tudo por impulso. Dessa forma, quando crescerem e receberem o primeiro salário, terão mais consciência da prioridade de como gastar.

Procure oferecer uma quantia que não comprometa o orçamento da família. Assim, seu filho observará o custo de oportunidade, ou seja, se comprar algo agora terá mais dificuldades para adquirir outro bem. Portanto, se um produto não for útil, é preferível esperar e realizar a compra de algo produtivo em um outro momento.

Mostre a importância de ter objetivos

Ter metas é essencial na vida. As pessoas que sabem onde querem chegar conseguem estabelecer prioridades e percebem mais facilmente o que é importante consumir ou não, de acordo com os seus objetivos. O indivíduo que pensa dessa maneira consegue lidar melhor com o seu orçamento.

Incentive o seu filho a anotar todos os gastos dele. Essa simples ação vai ajudá-lo a identificar os gastos supérfluos e as despesas que vão dificultar a realização dos sonhos dele.

Estimule o hábito de poupar

Realmente, é difícil ceder aos estímulos na nossa sociedade consumista. Porém, desde cedo, é importante ensinar  a importância de poupar ao seu filho. No princípio, isso pode até transmitir a ideia de uma vida cheia de privações, mas no longo prazo essa estratégia proporcionará melhores oportunidades para ele.

Se a criança aprende desde cedo a gastar o dinheiro de forma racional, poderá investir melhor na sua educação, em cultura e qualidade de vida. Dessa forma, as chances de que o indivíduo tenha mais oportunidades no mercado de trabalho ou se torne um empresário bem-sucedido, tornam-se bem maiores.

Se gostou das nossas dicas de educação financeira para crianças, que tal saber mais sobre orçamento doméstico?