Despesas da empresa x despesas pessoais
Sem Categoria

Despesas da empresa x despesas pessoais: é um erro misturá-las?

Tempo de leitura: 3 min

Cuidar das finanças da empresa não é uma tarefa fácil, principalmente se não existe um responsável qualificado para realizar essa função. Um dos principais erros cometidos pelos empreendedores é a mistura feita entre as despesas da empresa x  despesas pessoais.

Esse ato pode trazer consequências graves para o negócio, como: falta de controle financeiro, falta de visibilidade dos gastos, problemas com Receita Federal, confusão patrimonial com atingimento dos bens, podendo levar a diversos prejuízos e até mesmo a falência da empresa.

Por esse motivo, ter uma gestão equilibrada e separada das finanças da companhia é essencial, permitindo a visualização real do lucros e planejamentos futuros a serem alcançados.

Quer entender as vantagens da organização financeira e como ela pode ser feita? Continue sua leitura!

Por que é importante investir em organização financeira?

Devido à crise financeira que assola o país e todo o mundo, é preciso definir uma reserva financeira mensal para o negócio. Dessa forma, terá um resguardo em situações de extrema necessidade, por exemplo, aumento do capital de giro, investimentos, pagamento aos fornecedores etc.

Da mesma maneira, é necessário ter uma reserva para a vida pessoal. Essa quantia deve ser guardada para eventuais imprevistos, como pagamento de universidade, despesas médicas, entre outros.

Muitas vezes, é comum ficar perdido entre as despesas da empresa e as particulares, por isso, caso não consiga fazer a organização das finanças sozinho, pode contar com o auxílio de um contador que lhe dará as orientações adequadas.

Como é possível fazer essa organização?

Para gerenciar suas finanças de forma eficaz, você deve adotar algumas estratégias que vão ajudar nesse processo. Veja algumas delas.

Tenha contas bancárias separadas para distinguir despesas da empresa x despesas pessoais

Um bom hábito para evitar a mistura das despesas é ter contas bancárias diferentes: uma para pessoa jurídica e outra para pessoa física. Assim, fica mais simples monitorar os gastos e elaborar projeções com base no caixa da companhia.

Não se trata de uma obrigação, mas é uma boa alternativa para se manter organizado. Apesar de contas separadas, fique atento para não fazer pagamentos de gastos pessoais na conta da companhia e vice-versa.

Faça uma reserva emergencial

Para evitar retiradas dispensáveis e que não estão calculadas no caixa da instituição, o ideal é ter uma reserva para casos de emergência, que pode ser aplicada para dar um rendimento mensal e utilizada em qualquer momento de aperto.

Despesas da empresa x despesas pessoais

Adquira um plano corporativo

É importante saber que como pessoa jurídica é possível contratar serviços básicos para o negócio e com um valor muito mais acessível quando comparado a ofertas para pessoas físicas.

Você pode investir em planos corporativos para linhas de celular, internet, entre outros. Além disso, várias instituições financeiras oferecem serviços diferenciados para empresas, com uma série de benefícios.

Conte com a ajuda de um especialista

Caso perca o controle da sua situação financeira, tanto empresarial quanto pessoal, você pode pensar na possibilidade de contratar uma ajuda especializada, por intermédio de uma consultoria.

Esse auxílio pode ser útil para trazer uma visão ampla de como tudo deve caminhar, e por ser completamente imparcial, ele reduz as chances da implementação de medidas que não sejam eficientes.

Por esse motivo, pense nessa condição e considere realizar esse tipo de investimento para eliminar erros relativos às despesas da empresa e pessoais.

Agora que você entende a importância de não confundir despesas da empresa x despesas pessoais, não espere mais para colocar essas dicas em prática e evitar qualquer empecilho que possa atrapalhar o seu crescimento sustentável.

Gostou desse conteúdo? Então, aproveite sua visita para ler o texto “Por que você deveria se importar mais com sua saúde financeira?” e saiba mais sobre o assunto!