Financeiro

Como planejar mesada dos filhos e como isso afeta o planejamento familiar?

Tempo de leitura: 3 min

O principal objetivo da mesada é ensinar a criança o valor do dinheiro e como ele deve ser usado. Por meio dela, é possível fazer com que os pequenos entendam como gastar, poupar e fazer um planejamento financeiro. Mas, você sabe como planejar a mesada dos filhos?

Pois bem, essa é uma tarefa que exige muito cuidado e organização, para que nada fuja do seu controle financeiro.

Quer aprender como planejá-la da melhor maneira possível? Nós contamos para você, venha conferir!

Como a mesada dos filhos deve ser planejada?

A infância é o período ideal para ensinar os seus filhos a criarem hábitos de consumo saudáveis, pois isso refletirá muito no futuro deles.

Mas, antes de entregar a mesada aos filhos é necessário realizar um planejamento para que esse valor não prejudique o orçamento familiar.

Nesse planejamento, você precisa definir o valor que será dado para cada filho, a partir de que idade eles começarão a receber a mesada, deverá ser estipulado um dia específico para entregá-la etc. Dessa forma, a criança aprenderá a se organizar financeiramente.

Qual é o valor e frequência ideal para dar a mesada?

Normalmente, entre os 5 e 6 anos, os pequenos começam a realizar operações básicas de matemática, por isso essa é a idade ideal para iniciar a mesada. A frequência pode ser mensal ou semanal, tudo de acordo com orçamento da família.

Para calcular o valor ideal da mesada, você pode usar uma regrinha bem simples: você só precisa multiplicar a idade da criança por R$ 1,00. Por exemplo, se a criança tem 8 anos, ela receberá 8 reais por semana.

A partir dos 11 anos, a regra continua a mesma, porém você precisará multiplicar a idade do seu filho por R$ 3,00.

O que deve ser evitado ao oferecer a mesada?

Os valores estipulados não podem ser muito altos, pois a criança deve se acostumar a ter limites nos gastos, valores em excesso fazem com que a educação financeira seja prejudicada.

Além disso, a mesada não pode servir de recompensa pelo estudo. O seu filho precisa estar consciente que estudar é uma obrigação dele. Aliás, essa prática pode diminuir o rendimento escolar da criança e, além disso, se a família passar por dificuldades financeiras que a impeçam de dar a mesada, isso pode prejudicar o desenvolvimento intelectual do pequeno.

Como a mesada afeta o planejamento familiar?

A mesada tem um papel muito importante dentro do planejamento familiar, pois essa é uma forma de envolver os seus filhos na vida financeira da família, conscientizando-os do valor do dinheiro e qual é a real situação financeira familiar.

Porém, é importante destacar que cada mesada deve ser planejada de acordo com o seu orçamento. Você não pode estipular um valor que prejudique as suas finanças.

Planejar a mesada dos filhos é essencial para educá-los financeiramente. Por meio dela, eles poderão adquirir o que quiserem, dentro de suas possibilidades. Dessa forma, se tornará mais fácil ensiná-los que comprar tudo nem sempre é possível e que se eles desejam algo de valor maior, é preciso economizar.

Quer receber mais dicas interessantes como estas diretamente no seu e-mail? Então assine agora a nossa newsletter e acompanhe nossas novidades!