Aposentadoria

Afinal, previdência privada vale a pena?

Tempo de leitura: 5 min

O melhor jeito para responder a essa pergunta é colocar no papel os pontos negativos e positivos da previdência privada. Alguns especialistas acreditam que ela não é a melhor opção. Eles usam algumas justificativas para comprovar essa opinião como as taxas e os rendimentos. Todavia, o investidor consegue bons resultados caso ele tenha disciplina financeira e um ótimo planejamento.

Ainda está com dúvidas? Se a resposta for positiva, continue a leitura deste artigo. Vamos enumerar quais são as vantagens e desvantagens de investir na previdência privada. Vamos lá?

Vantagens da previdência privada

Muita gente ainda não conhece quais são os benefícios de investir na previdência privada. Por isso, vamos explicar cada um.

Sucessão Patrimonial

Uma das vantagens da previdência privada é a Sucessão Patrimonial. A gente sabe que esse tipo de investimento é planejado para a aposentadoria, porém, nunca sabemos sobre o futuro. Sendo assim, o capital poderá ser usado parcialmente por conta de uma fatalidade que não estava nos planos.

Geralmente, situações como elaboração de inventários e divisões de herança são complicadas e bastante demoradas. No entanto, a previdência privada facilita o processo de modo que os herdeiros recuperem o dinheiro investido com facilidade, sem a necessidade de inventário.

Outro ponto interessante é que em diversos estados brasileiros há isenção de do ITCMD para previdência privada, sendo assim os custos tributários dos herdeiros são reduzidos drasticamente.

Liberdade financeira

A liberdade para usar o dinheiro com foco em outros objetivos é uma das vantagens da previdência privada. Porém, se você está procurando um investimento com mais segurança, ela também é uma ótima opção.

Existe a possibilidade de você colocar o seu investimento em previdência privada em débito automático, o que te ajuda a ter mais controle financeiro e impede gastos desnecessários que estouram qualquer orçamento.

A previdência privada permite ainda que você busque outra instituição caso não esteja satisfeito com os seus resultados, possibilitando que você altere a sua estratégia de investimento sem pagar IR no ato da troca, e irá pagar por o Imposto devido somente quando resgatar algum recurso. Por isso é essencial que você tenha um bom conhecimento sobre finanças para aplicar o seu capital na melhor oportunidade do mercado.

Rendimentos

A maioria dos investimentos exige que você recolha os impostos sobre os rendimentos que já foram retidos na fonte. A previdência privada tem outras opções que podem trazer mais retornos dependendo da situação.

Uma dessas alternativas é definir entre os formatos de PGBL ou VGBL. O investidor pode escolher por uma alíquota maior com abatimento do IRPF ou uma alíquota com valor mais baixo sem abatimento. Há ainda a opção da tabela regressiva ou progressiva de imposto.

Na tabela regressiva, o investidor pode alcançar uma alíquota de 10% sobre os rendimentos, caso mantenha o dinheiro aplicado por mais de 10 anos. Para se ter uma ideia, essa é a menor alíquota se comparada a outros investimentos do mercado financeiro, retirando aqueles que são isentos de impostos.

O fundo de previdência privada é muito semelhante aos fundos de investimentos, basicamente o que vai mudar é a tributação. Na Previdência Privada o investidor não pagará Imposto de Renda na fase de acumulação da reserva o que proporcionará maior ganho de capital no longo prazo.

Flexibilidade

O investimento em previdência privada é bastante flexível, pois é possível aplicá-lo para objetivos de médio ou longo prazo. Outro ponto positivo é que ele pode ou não contar com as deduções do imposto de renda. A melhor saída é verificar a sua situação atual para entender o que precisa e em quanto tempo consegue cumprir a sua meta.

Desvantagens da previdência privada

Agora que você já sabe quais são os benefícios da previdência privada, conheça os pontos negativos desse tipo de investimento.

Taxas

Existem fundos de previdência que cobram altas taxas administrativas e não justificam essas elevadas taxas com bons retornos, e isso com certeza poderá onerar seu acúmulo de recurso no longo prazo. Porém, é possível encontrar valores justos frente à entrega de resultados, com uma boa pesquisa de mercado.

Rendimento

O seu retorno financeiro depende do quanto você estará disposto a investir ao longo da vida e às estratégias adotadas pelo fundo que você optar. Na previdência privada, por exemplo, o seu rendimento é alterado conforme a composição do fundo. Portanto, se você aplica o seu capital sem conhecer os ativos que ele possui, provavelmente, terá as expectativas frustradas. Sendo assim, escolha o seu plano de acordo com o risco que está disposto a assumir.

Riscos

A previdência privada tem vários planos com diversos graus de risco. Isso vai depender das aplicações do fundo da instituição financeira. Ela também não conta com cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Porém, de acordo com a Lei Complementar n. 109, de 2001 as seguradoras ou entidades de previdência privada têm a obrigação de constituir reservas técnicas, fundos e provisões, e este dinheiro do fundo deve estar separado dos demais ativos, pois caso haja insolvência da empresa os recursos ficam preservados e podem então ser transferidos para uma outra empresa.

Por se ter a necessidade de garantir aos participantes devida proteção, a previdência privada impõe rígidas normas de fiscalização ao sistema.

O Estado tem como função, através de órgão competente, supervisionar, fiscalizar e intervir, de forma que venha proteger os interesses de todos os participantes e beneficiários dos planos adquiridos através das entidades de previdência. Deve ainda verificar a regularidade de suas operações e aplicar sanções devidas quando não houver o cumprimento das regras estabelecidas.

A Previdência privada tem diversos riscos e benefícios para o investidor. O ponto de partida é conhecer o seu perfil para acertar na melhor decisão. Por isso, conte com uma equipe de especialistas para que eles verifiquem quais são as melhores oportunidades de investimentos de acordo com o seu capital.

Ainda tem alguma dúvida sobre previdência privada? Compartilhe conosco nos comentários abaixo!